Arquivo da categoria: Sppin

Aprendendo com os aprendizados…

Após meses sem um post aqui no blog eis que eu, por vontade própria, venho escrever algo. Se passaram dias, talvez meses sem que alguém desse a cara aqui. E isso me faz pensar.

A área de tecnologia é a área que mais se atualiza. Nascem diversos serviços e produtos a todo instante e um momento de bobeira você é apedrejado e sai do mercado. Mesmo com uma infinidade de oportunidades entrar no mercado é cada vez mais difícil e sair cada vez mais fácil. Qualidade é algo essencial, mas por muitas vezes entrar no mercado e ir aperfeiçoando o produto pode ser mais importante. Deixar de dar suporte ou de aprimorar sua marca, empresa, serviço ou produto pode ser um erro quase sem reparo.

Nesse tempo sem postagens muitas coisas aconteceram. Mudanças de planos. Tapas na cara. Procrastinações. Férias. Trabalho pesado. Vimos que erramos em alguns aspectos por falta de experiência. Apreciamos que mesmo jovens e sem muita maturidade começamos a plantar nossos frutos. Nos mostraram que podíamos dar certo de outra maneira e que para tal temos de nos planejar e trabalhar mais.

Concomitantemente alguns de nós viajaram e os pensamentos tomaram novos ares. Mentalidades renovadas. Espíritos famintos. Oportunidades a todo vapor. Nós mesmos conseguimos refletir nossos erros e acertos e com nossa cabeça, pensar no melhor rumo a trilhar. Esfriar a cuca e colocar os miolos para trabalhar. Volta o tempo do trabalho árduo, das conversas e discussões, mas principalmente do dar certo e estar no ar, o tempo de aprender agora é outro. É tempo de aprender com nossos próprios aprendizados…

A corrida pelo ouro e a glória perpétua…

Sem dúvida alguma, o ouro nos fascina. O poder e beleza do nobre metal nos encanta. Mas, mais que o simples ouro bruto, as peças dele dependente, tem um poder muito maior. Para chegar até o estado de uma jóia, demanda tempo, dinheiro e muito trabalho…
O tempo, todos nós conhecemos. É a ele que culpamos por não alcançarmos êxito nas mais diversas tarefas, sem nunca lembrarmos que nosso tempo é fruto da nossa organização. Imprevistos podem acontecer, mas como o nome diz, são imprevistos.
Dinheiro é nosso melhor benfeitor e nosso pior inimigo… Se com ele já é difícil, sem então, pode ser insustentável… Mas não é ele que nos rege, não é por ele que vivemos e nem para quem trabalhamos. Ele deve trabalhar para nós e da melhor forma possível.
Já o trabalho é o maior e mais belo bem que dispomos… Com ele fazemos é criamos de tudo. Criamos tempo e conseguimos dinheiro. Mas para desenvolve-lo demanda disciplina, controle e principalmente vontade. Estar motivado e querer ganhar é parte do ser humano, mas garra sem trabalho, não passa de simples pensar.
Se organizar é difícil, porém com esforço, trabalho e disciplina podemos melhorar o rendimento do que desejarmos e alavancarmos de vez qualquer projeto.

P.S. Esse mês de novembro está rolando muitas palestras e debates, workshops entre outras atividades, em várias cidades do Brasil. Para mais informações sobre a semana entre em http://www.semanaglobal.org.br/ vale muito a pena.

Etiquetado , , , , , ,

Ocupação: vendedor, desenvolvedor, administrador, gerente…

Primeiramente gostaria de pedir desculpas aos nossos leitores pela falta de postagens nos últimos dias, mas foi que o tempo apertou em todos (e bons) sentidos e em próximas postagens relatados o que aconteceu com vocês.
Agora, voltando ao assunto, estava observando o quanto iniciar um projeto requer esforço e dedicação. Nesses últimos dias fomos de tudo, de empresário a trabalhador de chão de fábrica, passando por administrador e gerente de projetos, marketing e (por que não?) financeiro.
Tivemos que tomar grandes decisões de implementações técnicas sobre o projeto. Nosso momento gerente de projetos.
Após isso tivemos que fazer escolhas quanto a marca e criação de uma logo, nosso momento gerente de marketing.
Com isso, tivemos que escolher como, quanto e onde gastar dinheiro. Nosso momento gerente financeiro.
Por último tivemos que botar a mão na massa e criar, fazer, construir. Este foi nosso momento trabalhador de chão de fábrica.
Todos estas experiências juntas me fizeram observar que realmente um administrador deve saber e passar por cada etapa do produto, da empresa. Conhecer realmente os critérios e metodologias adotados e que principalmente no início de uma startup é necessário passar por tudo isso para que dê certo.
Conhecimento nunca é demais, e após uma semana de muita conquista, conversa e ação se mostra importante o quanto o conhecimento em quaisquer áreas é importante. Mesmo que julgue inútil algo, aprenda, pois poderá ser, e com certeza será, útil um dia.
Uma pequena experiência de quem foi de tudo dentro de uma empresa, em algumas semanas.

Etiquetado , ,

Senhores, apertem seus cintos (Mais: A Organização megalomaníaca)

E começou a loucura.

Desenvolvimento a todo vapor, horas de reunião toda semana, git explodindo de updates. Ë amigos, a guerra começou. Modelo de negócios definido, logo sendo produzido NESSE MOMENTO e emoções a mil. Ainda é cedo para dizer quando o primeiro protóipo estará no ar (arriscaria ainda esse mês), mas o primeiro produto da Sppin está a caminho, senhoras e senhores! E se chama VouProBar. Em miúdos, uma plataforma de marketing para bares e restaurantes. Quando tivermos mais coisas definidas, vocês, nobres leitores do Startupismo, serão os primeiros a saber.

Temos uma organização interna meio megalomaníaca, para dizer no mínimo. Somos a Sppin, uma empresa com 4 sócios. Alexandre, Arthur, Guilherme e Pedro. Sem muito mistério. Ninguém entra aqui. Mas temos muitas idéias.

A primeira a sair do forno, VouProBar, não pertence propriamente à nos quatro, mas sim ao grupo Sppin. Logo, não são 25% para cada. E sim 100% do Sppin. E assim será todo e qualquer futuro projeto que faremos. Qualquer investidor (ALGUM?? ALGUÉM?? ANGELS?? VCs??? ESTAMOS ABERTOS A CONVERSAS!) ou possíveis sócios ou parceiros entram não no Sppin, mas sim em um projeto. No caso, VouProBar, se tornando sócio do Sppin, e não de nós quatro.

Parece meio exagero para quem começou agora, com o primeiro filho ainda na barriga, mas pensamos grande (MUITO grande) e achamos que assim seria melhor para nos fortalecermos e, quem sabe, crescer mais e mais. =D

A propósito, temos um concurso AGORA rolando no WeDoLogos.com.br. Um excelente site de criação de design, com uma ótima base de designers, prontos a te ajudar a criar qualquer coisa do seu negócio, desde nome, slogan e logo até cartão de visitas, webdesign, papelaria e mascote. Se quiserem nos ajudar na criação do logo da Sppin, fiquem à vontade para submeter seu projeto no AQUI

Etiquetado , , , , , , ,

Uma nota de desabafo.

Muitas vezes, muitos de nós nos sentimos incomodados ou simplesmente não sabemos observar um ponto de vista novo, ou diferente do que o nosso. Os pensamentos alheios quando vem a tona pode causar desconforto, e nesse caso não buscamos parar e refletir, pois é natural do homem que aceitemos que a verdade tem apenas um lado (em alguns casos isso é verdade).
Tem muita gente que acha que o fato de se pensar diferente é necessariamente não respeitar ou achar belo o que foge do que você realmente quer seguir ou tem mais aptidão.
Respeitar as diversas áreas do conhecimento é mais do que importante, pois estamos no mundo de hoje graças a inúmeros tipos de pessoas e suas diversas formas de vida. Devemos lembrar sempre que a inteligência não é única e há pessoas que são inteligentes para ensinar, mas não para gerenciar por exemplo.
É isso que faz com que o mundo cresça. A diversificação. Pois todas as etapas de um projeto são importantes. Não existiria grandes idéias sem pesquisa, ensinamentos, assim como não existiria quantificação e utilização sem a gerência.
Não estamos aqui para falar mal de nenhuma área, pois julgamos serem todas muito e de altíssima importância em tudo já criado. Estamos aqui simplesmente para fomentar a idéia e ação de empreender. Mostrar mais um campo onde podemos adentrar e mostrar que pode ser possível e que há tanta coisa lá fora como jamais imaginamos.
Alguns nascem gostando mais do dia, outros da noite, o importante é os dois se respeitarem, pois respeito é a chave para tudo.

Etiquetado , , , ,

A faca e o bolo

Primeiramente, eu não gostaria de matar meu amigo de trabalho, mesmo ele tendo roubado meu post. Eu vim aqui falar de oportunidades.
Muitas vezes, como já dito aqui, as oportunidades podem (e vão estar) bem debaixo de nossos fétidos narizes e diversas vezes vale a pena arriscar e chutar a porta, agarrando as opções que surgem pelo caminho.
Devemos lembrar que parar pra pensar é, sem dúvida alguma, uma prática importante, mas muita das vezes as oportunidades nos são apresentadas de formas diferentes das habituais, e que uma boa prática de observações podem abrir inúmeras portas.
Ao observar, identificamos razões e facilidades para se investir tempo e dinheiro numa idéia e principalmente como fazer a melhor alocação de recursos para o seu trabalho.
Ultimamente a quantidade de chances que nos aparecem são ilimitadas, porém não somos capazes, na grande parte das vezes, visualiza-las, nem quando estamos com a faca e o bolo/queijo nas mãos.

Etiquetado , , ,

Um dia de desenhos

Mais um dia de produtividade máxima, na medida do possível, claro. Eu e o Pedro somos estagiários em um laboratório do DCC (Departamento de Ciência da Computação). O Guilherme acabou de sair do seu na Faculdade de Economia e o Alexandre… Bem… O Alexandre é o Alexandre. Então, nosso tempo livre não é exatamente abundante, mas, ainda assim, foi incrível o tanto que conseguimos fazer hoje.

Não é segredo que queremos fazer algo na parte web. E, convenhamos, DESIGN MATTERS. Com a ajuda de um bom e velho quadro negro, em uma sala isolada do ICEx, passamos algumas boas e longas horas discutindo esse simples assunto: Design.

Após brigas, discussões, sangue e muito, muito MUITO pó de giz, chegamos a uma conclusão: Meu último post, sobre equipe, nunca fez tanto sentido. Ideias que pareciam lindas e perfeitas para mim foram completamente abandonadas após muitos sites visitados, desenhos, discussões e uma camiseta preta que ficará de molho por um bom tempo. Ao mesmo tempo que, a soma de diferentes ideias gerou algo completamente novo e superior do que qualquer outra coisa que já imaginamos. Novos conceitos surgiram, novas ideias pensadas e colocadas à prova.

De fato, nenhuma linha de código foi escrita hoje. Mas, até agora, esse foi o dia mais produtivo que tivemos. Mesmo com bronca de professor no meio do corredor.

Quando eu escrevia aquele post não imaginava o tanto que aquilo seria verdadeiro. Por fim, repito o que disse antes. Encontre pessoas que tenham visões diferentes das suas. Objetivos em comum, mas vivência diferente. Algo completamente diferente nascerá.

GENTLEMEN, START YOUR ENGINES!

Nenhum post agendado para a noite, então, só um rápido update: Oficialmente, começou o desenvolvimento do nosso primeiro lançamento. GENTLEMEN, START YOUR ENGINES!

Alguns detalhes mais técnicos:

  • Estamos usando Ruby on Rails, na versão 3.0.1 (Breve migramos para a nova 3.1.0)
  • Usamos um repositório GIT privado, gratuito, chamado Assembla. Se você tiver interesse, dê uma olhada 😉
Etiquetado , , , , , , ,

Here comes (some) new challengers!

É cLaro que eu não iriA ser louco de começar nada sozinho. Somos 4 parceIros de loucuraS por aqui, no chamado Sppin. Todos esTudantes E um bAndo de idiota que, ao invés de ficar por aí procurando eMpregO, resolveu, entre provas, trabalhos e horários de estágio, desenvolver as ideias que apareceM nas sUas cabeças Insanas. Além de mim, ArThur Câmara, ainda sOmos: Alexandre Ravaiano, Guilherme Chaves e Pedro Lopes. Todos os 4 são colaboradores (ao menos em teoria) do Startupismo. Esperem por posts deles por aqui em breve!

Etiquetado , , , , ,

Primeiro ato – Os papéis

Na última quinta feira fizemos o primeiro “ato oficial” do grupo. Primeiros papéis assinados, entre nós 4. Termo de compromisso e um pseudo-NDA (Non Disclosure Agreement).
Ideia consolidada, termos assinados, prazo definido.

Basicamente, definimos o que seria nosso bom senso. Ninguém aqui tem exatamente muito tempo livre, então, um termo de compromisso sobre o que seria razoável com o trabalho que vamos ter. Como se portar em reuniões, o que fazer se (ou melhor, quando) der merda, isso tudo ficou bem claro.

E, claro, um NDA. De nada adianta ter uma ideia genial se qualquer um sabe o que é. Não da para confiar no amigo do primo do seu vizinho. Parentes de primeiro grau, amigos em comum e que todos confiamos, possíveis investidores, depois de assinar outro NDA, claro, podem ter mais informações, se for do consenso do resto. É importante deixar claro quem pode e quem não pode saber nossas ideias (apesar do idiota aqui ter comentado, mesmo que o mais genericamente possível, algumas ideias com um CEO de um grande site de compras coletivas, mas essa história eu deixo para outro post).

Oficialmente, esse foi nosso primeiro momento formal, num sushi bar de Belo Horizonte. Papéis assinados, compromissos firmados. Vamos colocar essa bagaça no ar.

Etiquetado , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: