You are Stupid.

‎”You are STUPID. Listen to your USERS, or you will have NONE.”

Anúncios
Steven Paul Jobs

The Hero

Estou em choque. Nosso Alan Turing moderno morreu. O homem que reinventou nossa vida digital não está mais entre nós.
Se Turing basicamente inventou a computação como conhecemos, a comparação é, no mínimo, justa. Jobs nos deu a beleza dos computadores. Atenção aos detalhes. Nos mostrou o quão intuitivo poderia ser utilizar aquela máquina de calcular super poderosa, e que a filosofia do “Just Works” pode criar uma das empresas mais valiosas do mundo. Jobs reinventou a máquina idealizada por Turing. E, dizem, o homenageou e eternizou sua morte.
Steve recriou a indústria da música, fazendo renascer uma indústria fadada à morte na internet, além de nos presentear com os melhores dispositivos para desfrutar disso tudo, mudando o jeito com que escutávamos música.
Não fosse ele, ainda estariamos utilizando aparelhos com telas ridículas, sem aplicativos e com sua maior inovação o teclado com T9. Nunca iriamos imaginar que a internet estaria tão presente no nosso dia-a-dia, na palma de nossas mãos.
Seu mais novo filho inicio um nicho de mercado completamente novo, reinventando como lemos livros, utilizamos a internet e até mesmo como jogamos.
Os gênios morreram cedo. Seja com uma maçã ou por uma Maçã. Deixando marcas profundas em tudo o que fazemos hoje em dia.
Descanse em paz, gênio que mudou radicalmente como pensamos, agimos, trabalhamos, nos divertimos, nos relacionamos com pessoas e máquinas. Sua curta vida tornou nosso mundo um lugar completamente diferente. Um gênio empreendedor que nos deixou infinitas lições de como devemos agir. Apaixonados. Famintos. E tolos.

http://500px.com/photo/875827

Turing morreu

Etiquetado , , , ,

Ocupação: vendedor, desenvolvedor, administrador, gerente…

Primeiramente gostaria de pedir desculpas aos nossos leitores pela falta de postagens nos últimos dias, mas foi que o tempo apertou em todos (e bons) sentidos e em próximas postagens relatados o que aconteceu com vocês.
Agora, voltando ao assunto, estava observando o quanto iniciar um projeto requer esforço e dedicação. Nesses últimos dias fomos de tudo, de empresário a trabalhador de chão de fábrica, passando por administrador e gerente de projetos, marketing e (por que não?) financeiro.
Tivemos que tomar grandes decisões de implementações técnicas sobre o projeto. Nosso momento gerente de projetos.
Após isso tivemos que fazer escolhas quanto a marca e criação de uma logo, nosso momento gerente de marketing.
Com isso, tivemos que escolher como, quanto e onde gastar dinheiro. Nosso momento gerente financeiro.
Por último tivemos que botar a mão na massa e criar, fazer, construir. Este foi nosso momento trabalhador de chão de fábrica.
Todos estas experiências juntas me fizeram observar que realmente um administrador deve saber e passar por cada etapa do produto, da empresa. Conhecer realmente os critérios e metodologias adotados e que principalmente no início de uma startup é necessário passar por tudo isso para que dê certo.
Conhecimento nunca é demais, e após uma semana de muita conquista, conversa e ação se mostra importante o quanto o conhecimento em quaisquer áreas é importante. Mesmo que julgue inútil algo, aprenda, pois poderá ser, e com certeza será, útil um dia.
Uma pequena experiência de quem foi de tudo dentro de uma empresa, em algumas semanas.

Etiquetado , ,

Senhores, apertem seus cintos (Mais: A Organização megalomaníaca)

E começou a loucura.

Desenvolvimento a todo vapor, horas de reunião toda semana, git explodindo de updates. Ë amigos, a guerra começou. Modelo de negócios definido, logo sendo produzido NESSE MOMENTO e emoções a mil. Ainda é cedo para dizer quando o primeiro protóipo estará no ar (arriscaria ainda esse mês), mas o primeiro produto da Sppin está a caminho, senhoras e senhores! E se chama VouProBar. Em miúdos, uma plataforma de marketing para bares e restaurantes. Quando tivermos mais coisas definidas, vocês, nobres leitores do Startupismo, serão os primeiros a saber.

Temos uma organização interna meio megalomaníaca, para dizer no mínimo. Somos a Sppin, uma empresa com 4 sócios. Alexandre, Arthur, Guilherme e Pedro. Sem muito mistério. Ninguém entra aqui. Mas temos muitas idéias.

A primeira a sair do forno, VouProBar, não pertence propriamente à nos quatro, mas sim ao grupo Sppin. Logo, não são 25% para cada. E sim 100% do Sppin. E assim será todo e qualquer futuro projeto que faremos. Qualquer investidor (ALGUM?? ALGUÉM?? ANGELS?? VCs??? ESTAMOS ABERTOS A CONVERSAS!) ou possíveis sócios ou parceiros entram não no Sppin, mas sim em um projeto. No caso, VouProBar, se tornando sócio do Sppin, e não de nós quatro.

Parece meio exagero para quem começou agora, com o primeiro filho ainda na barriga, mas pensamos grande (MUITO grande) e achamos que assim seria melhor para nos fortalecermos e, quem sabe, crescer mais e mais. =D

A propósito, temos um concurso AGORA rolando no WeDoLogos.com.br. Um excelente site de criação de design, com uma ótima base de designers, prontos a te ajudar a criar qualquer coisa do seu negócio, desde nome, slogan e logo até cartão de visitas, webdesign, papelaria e mascote. Se quiserem nos ajudar na criação do logo da Sppin, fiquem à vontade para submeter seu projeto no AQUI

Etiquetado , , , , , , ,

Uma nota de desabafo.

Muitas vezes, muitos de nós nos sentimos incomodados ou simplesmente não sabemos observar um ponto de vista novo, ou diferente do que o nosso. Os pensamentos alheios quando vem a tona pode causar desconforto, e nesse caso não buscamos parar e refletir, pois é natural do homem que aceitemos que a verdade tem apenas um lado (em alguns casos isso é verdade).
Tem muita gente que acha que o fato de se pensar diferente é necessariamente não respeitar ou achar belo o que foge do que você realmente quer seguir ou tem mais aptidão.
Respeitar as diversas áreas do conhecimento é mais do que importante, pois estamos no mundo de hoje graças a inúmeros tipos de pessoas e suas diversas formas de vida. Devemos lembrar sempre que a inteligência não é única e há pessoas que são inteligentes para ensinar, mas não para gerenciar por exemplo.
É isso que faz com que o mundo cresça. A diversificação. Pois todas as etapas de um projeto são importantes. Não existiria grandes idéias sem pesquisa, ensinamentos, assim como não existiria quantificação e utilização sem a gerência.
Não estamos aqui para falar mal de nenhuma área, pois julgamos serem todas muito e de altíssima importância em tudo já criado. Estamos aqui simplesmente para fomentar a idéia e ação de empreender. Mostrar mais um campo onde podemos adentrar e mostrar que pode ser possível e que há tanta coisa lá fora como jamais imaginamos.
Alguns nascem gostando mais do dia, outros da noite, o importante é os dois se respeitarem, pois respeito é a chave para tudo.

Etiquetado , , , ,

A faca e o bolo

Primeiramente, eu não gostaria de matar meu amigo de trabalho, mesmo ele tendo roubado meu post. Eu vim aqui falar de oportunidades.
Muitas vezes, como já dito aqui, as oportunidades podem (e vão estar) bem debaixo de nossos fétidos narizes e diversas vezes vale a pena arriscar e chutar a porta, agarrando as opções que surgem pelo caminho.
Devemos lembrar que parar pra pensar é, sem dúvida alguma, uma prática importante, mas muita das vezes as oportunidades nos são apresentadas de formas diferentes das habituais, e que uma boa prática de observações podem abrir inúmeras portas.
Ao observar, identificamos razões e facilidades para se investir tempo e dinheiro numa idéia e principalmente como fazer a melhor alocação de recursos para o seu trabalho.
Ultimamente a quantidade de chances que nos aparecem são ilimitadas, porém não somos capazes, na grande parte das vezes, visualiza-las, nem quando estamos com a faca e o bolo/queijo nas mãos.

Etiquetado , , ,

Turn me on baby

Sei que algumas coisas que vão ser escritas aqui, provavelmente, já foram escritas anteriormente. E sei também que este será um assunto recorrente: Ambiente de trabalho. (by Guilherme Cordeiro)

É eu sei, posso não ser a pessoa com as maiores experiências de trabalho no grupo, mas tenho uma experiência que me faz sempre buscar ambientes de trabalho melhores. Encurtando a história, até pouco tempo atras, eu trabalhava sozinho em uma sala pequena. Resultado: depois de dois meses sem companhia naquele lugar não conseguia suportar  mais de duas horas de trabalho por dia. Ficava louco para ir embora, e em pouco tempo não tinha mais aquela vontade de ir para lá, por fim, não resisti e pedi as contas. O problema, neste caso, é bem simples: a falta de um ambiente de trabalho legal.

Posso ficar aqui teorizando meia hora sobre o que falar, mas vou ser direto. Um ambiente de trabalho bacana é estimulante.  O que digo é: ter alguém por perto para tagarelar nos intervalos do trabalho faz o clima ficar agradável, mas não é só isto.  Para uma startup, creio eu, que a cooperatividade entre os membros  é o que mais importa. Aquele sentimento de cumplicidade, de poder confiar no seu coleguinha do lado de olhos fechados, de poder falar honestamente com estas pessoas, isto é o que importa.

Outro ponto importante é a moral de cada um. Especialmente para uma startup, é importantíssimo que a moral de todos esteja elevada. Somos uma equipe, não uma organização, não temos e nem somos chefes internamente. Cada um opina e tudo é levado em conta. Isto, além de ser uma principio básico de uma startup (alguns chamariam de falta de organização) é importante para manter a harmonia do time.

Nosso caso, exemplifica bem o que foi descrito acima, basicamente: estamos há um ano conversando sobre estas coisas, mais recentemente as coisas começaram a sair do papel. Não sou bobo de achar que tudo será calmo e tranquilo, sei que teremos nossas discussões internas e tudo mais. Mas sei que é necessário um ambiente agradável para as coisas fluírem.

P.S.: Sorry Lulinha, roubei seu tema. Mas sentia que tinha que falar disto.

Etiquetado , , , , , ,

Jogando tudo para o alto

Antes de iniciar, me desculpe pelo post pessoal. Mas isso periodicamente martela na minha cabeça durante horas. E não foi diferente esse fim de semana.

O tempo é nosso maior inimigo. Odiamos o tempo, ou melhor, a falta dele. Não conseguimos organizar nosso dia do jeito que queríamos, e, a tecnologia, que deveria nos ajudar, só atrapalha. Malditos push notifications. Queremos ficar o tempo inteiro conectado, mas, um amigo chamando no Facebook, o GTalk gritando pelo push do celular, isso tudo só atrapalha nossa vida. A facilidade de acessar o Twitter a qualquer momento também não é algo muito facilitador. Só enquanto escrevo isso, às 8h10 da manhã de segunda, meu celular já vibrou umas 12 vezes. Twitter, GTalk e Facebook.

Somando-se a esses problemas do século XXI, fazemos cada dia mais coisas. No meu caso, Aula, estágio, estudos e ainda tem que sobrar tempo para os amigos e a namorada. E cadê o tempo para se focar no que você quer fazer?

Muitas vezes meu impulso é de trancar o semestre. Só um semestre. E colocar minha vida de volta aos eixos. Alguns meses para fazer tudo o que queremos fazer, desenvolver o que queremos e então voltar aos estudos. Seria muita loucura fazer isso a essa altura do campeonato? Será que eu voltaria mesmo para a faculdade? Qual seria a reação dos meus pais, parentes e amigos? O que meu chefe diria? Acho que todos me achariam louco, idiota por largar a segurança da faculdade só para “perseguir um sonho”.

Estudei muito para estar aqui, e não quero perder a oportunidade de estudar no melhor curso de Computação do Brasil. Meu maior medo é não voltar mais. Trancar o semestre, colocar o produto no ar, dar certo e não querer mais voltar.

Eu não sei o que será daqui para a frente. Durmo cada dia menos, cada hora de sono pior aproveitada. Minhas notas não estão boas e a cobrança só aumenta. Quero férias, mas não para descansar. Muito pelo contrário, quero para trabalhar mais.

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Produtividade (uma experiência após um dia produtivo)

Alguns conceitos simplesmente se entende e se vê. Um deles é o de produtividade. Muitas vezes achamos que produzir é simplesmente construir, trabalhar, porém muitas vezes simplesmente parar, refletir e pensar pode ser muito mais produtivo que tentar construir algo do zero.

Planejar é, sem dúvida alguma, a parte mais difícil e importante de um projeto. Mesmo assim há um grande número de pessoas que sequer pensam em como e o que fazer. Às vezes grandes ideias são jogadas fora simplesmente por falta de planejamento.

Ficar “parado” não quer dizer necessariamente deixar de trabalhar. As vezes produz-se mais conversando, discutindo do que implementando a ideia. O fato de se estar constantemente ocupado não indica que há maior produtividade, apenas pode ser um fator crítico que seu tempo não está sendo bem administrado.

Produza mais, mesmo que isso não gere um produto físico, as trocas de experiências e pensamentos podem gerar mais conhecimento que qualquer outro tipo de produção.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , ,

Dominação mundial, experiência e fracasso, e a maratona empreendedora.

Muitas vezes o nome StartUp é associado a empresas com idéias inovadoras que irão mudar os rumos do mercado, ter um alcance gigantesco e praticamente ‘dominar o mundo’. Isso é um sonho para um empreendedor, mas sabemos que na realidade as coisas são mais difíceis.

O importante para o sucesso de uma empresa é conseguir desenvolver um produto/serviço que realmente faça a diferença para o publico. Dai temos um ponto importante, as oportunidades para empreender são muitas e estão ai para todos! Desde idéias que surgem quando vislumbramos uma deficiência no mercado, ou ainda enxergamos melhores soluções em produtos e/ou serviços já existentes.

Muito bem, eu tenho a idéia! E agora? Vamos colocar em pratica!!

Não se agarre as desculpas, dizer que é difícil, que os impostos são muito altos, que a concorrência é muito forte… Isso não irá te levar a lugar algum. Talvez as chances da sua empresa dar certo sejam pequenas, mas coloque em prática! Sem tentar, o que resta é o fracasso!

E se não der certo? Antes de pensar nisso coloque em pratica! Você pode ter uma ótima idéia mas somente ela não vale nada. O valor será agregado na execução! Se seu produto/serviço realmente conseguir usuários que paguem por ele, você saberá que existirão outros também dispostos a pagar. Se der errado você terá ganhado experiência que muitas vezes, acreditem ou não, é mais importante que o sucesso imediato.

Pra terminar vou usar um conceito apresentado no Nerdcast 203 pelo empreendedor Alexandre Ottoni do site Jovem Nerd. Ele diz que o mundo dos negócios é como um trem que NUNCA para nas estações. Se você deseja embarcar não poderá ficar parado, terá que correr atrás e se agarrar nele!!! Não se pode correr uma ‘maratona’ dessas sem treino, por isso, como disse antes, a experiência é essencial.

Etiquetado , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: