Arquivo da tag: Sppin

AND HERE WE…. GO!

Como diria nosso grande palhaço nem-tão-amigo da vizinhança assim, And Here we… GO.
Oficialmente, não temos nenhum produto pronto no ar. Ainda.
Mas temos algumas novidades. Inicialmente, uma launchpage para o pré-lançamento do VouProBar:
http://launch.vouprobar.com.br
Além disso, temos uma pequena página do Sppin, para “Marcar presença”, existindo, mesmo que ainda em um pequeno canto internético, sem muito conteúdo, mas já é alguma coisa.
Os créditos vão para o GRANDE Pedro, também conhecido como Lula, Lulinha, PP, Pedrinho, ou como você quiser.
Nosso endereço é:
http://www.sppin.com.br
Nos dê uma visita!
E deixe seus comentários aqui para nós. Estamos esperando!

Anúncios
Etiquetado , , ,

Ocupação: vendedor, desenvolvedor, administrador, gerente…

Primeiramente gostaria de pedir desculpas aos nossos leitores pela falta de postagens nos últimos dias, mas foi que o tempo apertou em todos (e bons) sentidos e em próximas postagens relatados o que aconteceu com vocês.
Agora, voltando ao assunto, estava observando o quanto iniciar um projeto requer esforço e dedicação. Nesses últimos dias fomos de tudo, de empresário a trabalhador de chão de fábrica, passando por administrador e gerente de projetos, marketing e (por que não?) financeiro.
Tivemos que tomar grandes decisões de implementações técnicas sobre o projeto. Nosso momento gerente de projetos.
Após isso tivemos que fazer escolhas quanto a marca e criação de uma logo, nosso momento gerente de marketing.
Com isso, tivemos que escolher como, quanto e onde gastar dinheiro. Nosso momento gerente financeiro.
Por último tivemos que botar a mão na massa e criar, fazer, construir. Este foi nosso momento trabalhador de chão de fábrica.
Todos estas experiências juntas me fizeram observar que realmente um administrador deve saber e passar por cada etapa do produto, da empresa. Conhecer realmente os critérios e metodologias adotados e que principalmente no início de uma startup é necessário passar por tudo isso para que dê certo.
Conhecimento nunca é demais, e após uma semana de muita conquista, conversa e ação se mostra importante o quanto o conhecimento em quaisquer áreas é importante. Mesmo que julgue inútil algo, aprenda, pois poderá ser, e com certeza será, útil um dia.
Uma pequena experiência de quem foi de tudo dentro de uma empresa, em algumas semanas.

Etiquetado , ,

Senhores, apertem seus cintos (Mais: A Organização megalomaníaca)

E começou a loucura.

Desenvolvimento a todo vapor, horas de reunião toda semana, git explodindo de updates. Ë amigos, a guerra começou. Modelo de negócios definido, logo sendo produzido NESSE MOMENTO e emoções a mil. Ainda é cedo para dizer quando o primeiro protóipo estará no ar (arriscaria ainda esse mês), mas o primeiro produto da Sppin está a caminho, senhoras e senhores! E se chama VouProBar. Em miúdos, uma plataforma de marketing para bares e restaurantes. Quando tivermos mais coisas definidas, vocês, nobres leitores do Startupismo, serão os primeiros a saber.

Temos uma organização interna meio megalomaníaca, para dizer no mínimo. Somos a Sppin, uma empresa com 4 sócios. Alexandre, Arthur, Guilherme e Pedro. Sem muito mistério. Ninguém entra aqui. Mas temos muitas idéias.

A primeira a sair do forno, VouProBar, não pertence propriamente à nos quatro, mas sim ao grupo Sppin. Logo, não são 25% para cada. E sim 100% do Sppin. E assim será todo e qualquer futuro projeto que faremos. Qualquer investidor (ALGUM?? ALGUÉM?? ANGELS?? VCs??? ESTAMOS ABERTOS A CONVERSAS!) ou possíveis sócios ou parceiros entram não no Sppin, mas sim em um projeto. No caso, VouProBar, se tornando sócio do Sppin, e não de nós quatro.

Parece meio exagero para quem começou agora, com o primeiro filho ainda na barriga, mas pensamos grande (MUITO grande) e achamos que assim seria melhor para nos fortalecermos e, quem sabe, crescer mais e mais. =D

A propósito, temos um concurso AGORA rolando no WeDoLogos.com.br. Um excelente site de criação de design, com uma ótima base de designers, prontos a te ajudar a criar qualquer coisa do seu negócio, desde nome, slogan e logo até cartão de visitas, webdesign, papelaria e mascote. Se quiserem nos ajudar na criação do logo da Sppin, fiquem à vontade para submeter seu projeto no AQUI

Etiquetado , , , , , , ,

Uma nota de desabafo.

Muitas vezes, muitos de nós nos sentimos incomodados ou simplesmente não sabemos observar um ponto de vista novo, ou diferente do que o nosso. Os pensamentos alheios quando vem a tona pode causar desconforto, e nesse caso não buscamos parar e refletir, pois é natural do homem que aceitemos que a verdade tem apenas um lado (em alguns casos isso é verdade).
Tem muita gente que acha que o fato de se pensar diferente é necessariamente não respeitar ou achar belo o que foge do que você realmente quer seguir ou tem mais aptidão.
Respeitar as diversas áreas do conhecimento é mais do que importante, pois estamos no mundo de hoje graças a inúmeros tipos de pessoas e suas diversas formas de vida. Devemos lembrar sempre que a inteligência não é única e há pessoas que são inteligentes para ensinar, mas não para gerenciar por exemplo.
É isso que faz com que o mundo cresça. A diversificação. Pois todas as etapas de um projeto são importantes. Não existiria grandes idéias sem pesquisa, ensinamentos, assim como não existiria quantificação e utilização sem a gerência.
Não estamos aqui para falar mal de nenhuma área, pois julgamos serem todas muito e de altíssima importância em tudo já criado. Estamos aqui simplesmente para fomentar a idéia e ação de empreender. Mostrar mais um campo onde podemos adentrar e mostrar que pode ser possível e que há tanta coisa lá fora como jamais imaginamos.
Alguns nascem gostando mais do dia, outros da noite, o importante é os dois se respeitarem, pois respeito é a chave para tudo.

Etiquetado , , , ,

Jogando tudo para o alto

Antes de iniciar, me desculpe pelo post pessoal. Mas isso periodicamente martela na minha cabeça durante horas. E não foi diferente esse fim de semana.

O tempo é nosso maior inimigo. Odiamos o tempo, ou melhor, a falta dele. Não conseguimos organizar nosso dia do jeito que queríamos, e, a tecnologia, que deveria nos ajudar, só atrapalha. Malditos push notifications. Queremos ficar o tempo inteiro conectado, mas, um amigo chamando no Facebook, o GTalk gritando pelo push do celular, isso tudo só atrapalha nossa vida. A facilidade de acessar o Twitter a qualquer momento também não é algo muito facilitador. Só enquanto escrevo isso, às 8h10 da manhã de segunda, meu celular já vibrou umas 12 vezes. Twitter, GTalk e Facebook.

Somando-se a esses problemas do século XXI, fazemos cada dia mais coisas. No meu caso, Aula, estágio, estudos e ainda tem que sobrar tempo para os amigos e a namorada. E cadê o tempo para se focar no que você quer fazer?

Muitas vezes meu impulso é de trancar o semestre. Só um semestre. E colocar minha vida de volta aos eixos. Alguns meses para fazer tudo o que queremos fazer, desenvolver o que queremos e então voltar aos estudos. Seria muita loucura fazer isso a essa altura do campeonato? Será que eu voltaria mesmo para a faculdade? Qual seria a reação dos meus pais, parentes e amigos? O que meu chefe diria? Acho que todos me achariam louco, idiota por largar a segurança da faculdade só para “perseguir um sonho”.

Estudei muito para estar aqui, e não quero perder a oportunidade de estudar no melhor curso de Computação do Brasil. Meu maior medo é não voltar mais. Trancar o semestre, colocar o produto no ar, dar certo e não querer mais voltar.

Eu não sei o que será daqui para a frente. Durmo cada dia menos, cada hora de sono pior aproveitada. Minhas notas não estão boas e a cobrança só aumenta. Quero férias, mas não para descansar. Muito pelo contrário, quero para trabalhar mais.

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Por que não eu?

Você leu o meu último post e se animou sobre a possibilidade de levar a fama e de ter seu nome por aí. Ninguém mais para dividir os louros da glória. Tudo seu.

Então, vamos começar a tocar um negócio sozinho. 100% de share da empresa, ninguém mais para encher o saco, tudo girando em torno de você mesmo. Ótimo, não? Não.

Pense nas grandes companhias de hoje, principalmente na área de tecnologia. Microsoft. Bill Gates, certo? E a Apple do Steve Jobs? Google e o Larry Page. Facebook e Mark Zuckeberg. Nenhuma dessas empresas seriam do tamanho que são só por esses nomes. Steve Ballmer, Steve Wozniac, Sergey Brin e Eduardo Saverin, respectivamente, formaram, junto com seus pares mais famosos, algumas das empresas mais poderosas do mundo.

O principal problema de quem tem esse tipo de opinião é a falta de visão. Você pode ter a melhor ideia que o mercado já viu, que vai te garantir alguns milhões de dólares por mês. Nicho não explorado, ninguém nunca pensou nisso antes. Poderia ser o seu Oceano Azul. Mas essa é a sua opinião. O nicho pode ser grande para você, mas, com certeza, você não consegue enxergar todos os ângulos da história, deixando passar vários detalhes do plano que poderiam te alavancar muito mais. Além de provavelmente não encontrar aquele detalhe que pode afundar seu negócio.

Tenho muitas ideias. Às vezes fico horas e mais horas divagando e pensando em mil e uma loucuras diferentes, possibilidades de criar algo novo, melhorando os projetos atuais, expandindo, pensando em novas possibilidades de mercado e de negócios. Mas, sem sombra de dúvidas, nossas melhores ideias não vieram de uma pessoa só. Dividir suas ideias com amigos multiplica, e muito, o potencial delas, ajuda a encontrar novas possibilidades, novos meios, achar algum problema que você não tinha identificado antes. Cada um tem uma visão de mundo diferente, com origens e experiências diferentes, que servem para ampliar sua visão (visão além do alcance, há!)

Muitas vezes, dividir a empresa pode parecer doloroso, mas com certeza, vale a pena. Visões diferentes, opiniões distintas, tudo isso pode salvar um plano de afundar lindamente. Dificulta um pouco a gerência e a organização, mas vale cada cabelo branco a mais.

A sociedade é quase um casamento. Mas com mais pessoas e, ao contrário do matrimônio, traz lucro. De nada adianta casar com uma pessoa com exatamente as mesma ideais que você. Pessoas que pensam igual nunca terão discussões realmente produtivas. Boas brigas são aquelas que geram algo maior que a soma das ideias. Duas deias iguais nunca saem do lugar. Logo, procure sócios que não sejam necessariamente seus melhores amigos, mas sim aqueles que você sabe que, a partir de diferentes opiniões e grandes e acirradas brigas, vocês junto conseguirão gerar algo genial.

Agora vá atrás de sua alma-não-tão-gêmea, e brigue, discuta, se odeiem e gerem algo muito maior que vocês dois.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A rocha da turma…

Bem galera, esse é meu primeiro post aqui, então vou falar um pouco de mim e do que me levou a entrar nesse bando de loucos (em homenagem ao Corinthiano Alexandre)

Quando digo que sou A rocha da turma, não digo que sou o mais durão. Muito menos o peso do grupo. Eu sou apenas mais um estudante buscando o sucesso na vida.
Então você se pergunta: WTF  “a rocha da turma”?
Primeiro pois me chamo Pedro, o que quer dizer pedra (isso é óbvio nea? ^^).
Segundo pois tenho determinação e vontade. Vou atrás do que quero e busco realmente o que desejo.
Por último sou um dos que mais cobram (tudo bem que ser UM DOS QUE MAIS num grupo com 4 pessoas…), mas eu cobro principalmente de mim mesmo.
Eu tenho noção do quanto é difícil para todos nós conciliarmos várias coisas ao mesmo tempo(eu sei isso por experiência própria), mas nós também sabemos que pra uma ideia sair do papel requer muiiiiiito esforço e dedicação de sobra.

As vezes me pergunto o que me fez entrar nessa coisa de empreender.
Muito devo à minha família, pois desde cedo tive contato com gerencia de dinheiro.
Mas a maior parte vem realmente de mim. Como é bom ver um negócio SEU nascer e crescer. Como é bom ter aquele frio na barriga por assumir riscos planejados. De se caso dê alguma coisa errada não ter medo de tentar novamente e botar mais lenha na fogueira.
Desde pequeno fui muito curioso e ativo (até hoje sou curioso pacas) e isso me instiga a sempre querer encontrar algo novo e melhor.

Lógico que isso não deixa de ser um mundo novo pra mim. Aprender a lhe dar com situações não imaginadas antes, dificuldades e conflitos, e saber como sair de todos eles de uma maneira boa e ética.
Ser rejeitado e tomar um não na CARA, ou ter que esperar AQUELA ligação importante. Um jogo de emoções fortes para quem tem pulso e coragem, pior que um ALL-IN no High-Stakes Poker.

Esse é o mundo que sempre gostei, curti e sonhei. Mesmo sabendo que não é (e nem será) fácil.  Um mundo onde então eu possa ser uma grande pedra.

Etiquetado , , , , , ,

Here comes (some) new challengers!

É cLaro que eu não iriA ser louco de começar nada sozinho. Somos 4 parceIros de loucuraS por aqui, no chamado Sppin. Todos esTudantes E um bAndo de idiota que, ao invés de ficar por aí procurando eMpregO, resolveu, entre provas, trabalhos e horários de estágio, desenvolver as ideias que apareceM nas sUas cabeças Insanas. Além de mim, ArThur Câmara, ainda sOmos: Alexandre Ravaiano, Guilherme Chaves e Pedro Lopes. Todos os 4 são colaboradores (ao menos em teoria) do Startupismo. Esperem por posts deles por aqui em breve!

Etiquetado , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: